/Cartoon Network: 25 anos de pioneirismo, genialidade e diversão!

Cartoon Network: 25 anos de pioneirismo, genialidade e diversão!

Compartilhe

Cartoon Network: 25 anos de pioneirismo, genialidade e diversão!
5 (100%) 1 vote

Nesta segunda-feira (30), o canal de TV por assinatura Cartoon Network completa nada menos que 25 anos no Brasil! Desde que chegou ao país em 1993, um ano após sua fundação nos Estados Unidos, o canal foi (e ainda é) responsável por criar e transmitir animações que construíram boa parte da memória afetiva das crianças que nasceram a partir da década de 90.

Com o catálogo recheado de clássicos noventistas originais como O Laboratório de Dexter, As Meninas Superpoderosas, Johnny Bravo, A Vaca e o Frango, Coragem O Cão Covarde, entre outros, o canal foi pioneiro em possuir uma programação puramente infantil e é um dos líderes de audiência desde muito tempo. Para contar um pouco dessa história, a Odisseia Pop preparou um especial sobre essa que foi uma das principais influências para uma geração que não desgrudava da frente da TV para acompanhar seus desenhos. Confira!

Uma breve história

Após mais de três décadas dominando o mercado de animações para televisão, os célebres estúdios Hanna-Barbera, responsáveis por clássicos atemporais como Scooby-Doo, Os Flinstones, Os Jetsons e inúmeros outros foram comprados pela Turner Broadcasting System, Inc. no final de 1991. Com a aquisição, o magnata Ted Turner fundou a Cartoon Network em outubro de 1992 e deu início a uma nova era de animações para uma nova geração, tendo como base um canal televisivo exclusivo para a transmissão desses novos desenhos que, ano após ano, começavam a ser produzidos e conquistar o público infantil norte-americano.

Sendo um herdeiro legítimo da Hanna-Barbera, o canal transmitia regularmente os originais clássicos do estúdio, desde Tom e Jerry até Zé Colméia, preservando a memória do material criado durante mais de 40 anos por Willian Hanna e Joseph Barbera. Além disso, a Turner começou a investir na produção de desenhos originais de seu canal usando os estúdios da HB para criar uma nova geração de animações que, alguns anos mais tarde, conquistariam o mundo e tomariam o mercado de assalto, colocando a CN como a maior audiência da TV paga no Brasil.

Os primeiros frutos dessa co-produção foram Dois Cachorros Bobos (1993) e Space Ghost Costa-a-costa (1994), desenhos de um sucesso modesto entre o público e ainda um tanto sem identidade, mas que já indicavam uma enorme mudança no mercado das animações, abrindo portas para o auge dessa nova fase que aconteceria poucos anos mais tarde. Essa “era de ouro” se deu na segunda metade da década de 90, a partir do lançamento do programa What a Cartoon! Show (no Brasil, Desenhos Incríveis – O Show), em que inúmeros curtas animados eram transmitidos ao público e os que se destacavam ganharam sua própria série, daí surgindo: O Laboratório de Dexter (1996), Johnny Bravo (1997), A Vaca e o Frango (1997), Eu Sou o Máximo (1997), As Meninas Super-Poderosas (1998), Du, Dudu e Edu (1999), Mike, Lu e Og (1999) e Coragem, o Cão Covarde (1999), e a partir da virada do milênio o canal foi comprado pela Time Warner e fundou seus próprios estúdios.

As eras da Cartoon Network no Brasil

Era Checkerboard (1992-1996): Foi a primeira de todas, logo na fundação do canal. Nessa época, a Cartoon exibia apenas os clássicos herdados da Hanna-Barbera e dos Looney Tunes, sem possuir animações originais até então e utilizando sua logomarca clássica em formato de xadrez. Assim como a logo, os intervalos (chamados bumpers) também possuíam o formato dos quadrados que sempre se moviam e mudavam o que tinha dentro.

 

Era Powerhouse (EUA: 1997-2004, BRA: 1998-2004): Teve como grande marca a primeira geração de animações originais da Cartoon Network, feitas nos estúdios da Hanna-Barbera na segunda metade da década de 90 e que foram responsáveis por construir a identidade e o sucesso absoluto do canal. Os bumpers em formato de xadrez foram substituídos por cenas de desenho normais que mostravam os personagens em situações curtas e divertidas, transformando essa época na mais romântica e marcante no imaginário do público do canal.

Uma das coisas mais marcantes e geniais dessa época foi a criação do quadro Biografia Toon, onde durante os intervalos eram contadas as trajetórias de antes da fama dos personagens, mostrando as histórias vida e superação que cada um passou antes de se tornar uma estrela no canal.

Era City (EUA: 2004-2006, BRA: 2005-2010): Para muitos é considerada a melhor e mais completa era do canal, onde novas animações originais eram lançadas todo ano (entre elas: As Terríveis Aventuras de Billy e Mandy, KND – A Turma do Bairro, A Mansão Foster Para Amigos Imaginários, HiHi Puffy Ami Yumi). Além disso, tinha-se os primeiros originais sendo transmitidos a todo vapor, assim como os clássicos da HB e dos Looney Tunes (Hora Acme), um bloco para animes (Toonami) e um para humor “adulto” (Adult Swim). Junto com toda a variedade da programação, os bumpers foram feitos retratando todos cartoons como se vivessem em uma cidade, tendo que passar por situações comuns do cotidiano e convivendo uns com os outros, criando um enorme crossover.  

Outra coisa que também marcou essa era foram os Groovies, que basicamente consistiam em uma série de videoclipes com músicas de artistas reais compostas para os personagens no Cartoon Network (o próprio Will.i.am chegou a participar da brincadeira, criando a música “Secret Formula” para o Dexter).

Era Noods (EUA: 2008-2010, BRA: 2010-2012, como Toonix): A partir de 2010, o Cartoon Network América Latina passou a adotar uma identidade visual com bonecos brancos e de cabeça quadrada chamados de Toonix (similares aos bonecos do site oficial do canal). Por vezes, os Toonix assumiam a forma de personagens do CN, como Chowder ou Flapjack e ainda podiam mudar de cores. Algumas vinhetas mostravam eles num jogo de futebol, o que acaba se adaptando a realidade latino-americana, por ser o esporte favorito da região.

As Eras Check It! (EUA: 2010-presente, BRA: 2012-presente): Dividas em quatro etapas até o momento (Check It!, 3.0, 4.0 e Dimensional), as eras Check It! estão vigentes até hoje na emissora. A partir de 2010, nos EUA, o canal ganhou uma nova postura para que se aproxime também do público adolescente, devido a entrada de programas em live-action na programação. E como consequência, a marca foi renovada pela segunda vez. Ela continua enfatizando as letra C e N, mas os dois quadrados não tem mais a tridimensionalidade, o que acaba remetendo a 1ª marca, que por sua vez reapareceu de forma indireta, em chamadas e vinhetas. A fonte dos dois logotipos pela primeira vez foi alterada e com o passar as eras, ocorreram alterações também no slogan e as vinhetas foram recebendo cada vez mais cores e uma maior variedade de bumpers.

Blocos de programação inesquecíveis:

  • Hora Acme (1998-2002): Geralmente transmitida nas manhãs de sábado, a Hora Acme era responsável pela transmissão dos desenhos dos Looney Tunes e da Merry Melodies.
  • Cartoon Cartoons (1999-2007): Foi o bloco mais importante do canal, onde se transmitia apenas os originais da CN desde os primeiros e alguns curtas que posteriormente se tornaram novos desenhos. Era exibido em horário nobre nos fins de semana.
  • Toonami (2002-2008): Era o bloco dos animes do canal, um dos grandes responsáveis pela explosão de sucesso das aminações japonesas no Brasil. Passou de 17h-19h e depois foi transferido para a madrugada, até ser cancelado por reclamações de pais acerca da violência dos desenhos (alguns deles: Pokemón, Digimon, Dragon Ball Z, Samurai X, Inuyasha, Naruto, entre outros).
  • Votatoon (2000-2016): Quadro transmitido todos os sábados, durante 1 hora, passando diversos episódios de um mesmo desenho, escolhido através de votação online ou por SMS. O bloco sofreu inúmeras reformas até ser retirado da grade em 2016.
  • Adult Swim (2004-2008): Sem dúvidas o bloco mais controverso do canal, destinado a programação de conteúdo adolescente e adulto. Nesse quadro, eram transmitidas animações de humor com viés mais pesado, utilizando palavrões, conotação sexual e outros elementos impróprios para crianças, entre eles: Harvey, O Advogado, AquaTeen – Esquadrão Força Total, O Show do Brak, Frango Robô, Filmes Caseiros, Laboratório Submarino 2021.
  • Copa Toon (2000-2016): A Copa Toon foi uma série especial do Cartoon na América Latina voltada para o futebol, colocando os personagens da emissora em times e criando uma espécie de campeonato entre eles. O quadro fez um grande sucesso no Brasil, virando promoção da Elma Chips (os famosos tazos) e tendo até participações de jogadores consagrados, como o argentino Juan Pablo Sorín.
  • Boomerang (2000-2005): Com o advento das animações originais do canal, os clássicos da Hanna-Barbera deixaram de dominar a grade de programação da emissora e receberam seu próprio bloco, tendo como público-alvo as gerações das décadas de 60, 70 e 80, e posteriormente se tornou um canal independente.

Além de pioneiro em possuir uma grade exclusivamente formada por desenhos animados, o Cartoon Network construiu em 25 anos um universo que fez com que as crianças brasileiras nascidas a partir da década de 90 não desgrudassem da televisão, se tornando aficionadas não apenas por um ou dois desenhos, mas por toda a construção daquele mundo mágico e animado que, sem dúvida, moldou as gerações.


Compartilhe

Estudante de Jornalismo, redator e aficionado por cultura, seja no cinema, na música ou até mesmo no esporte.