/CRÍTICA | Mesmo com problemas, “Superação: O Milagre da Fé” traz um emocionante exercício sobre a fé

CRÍTICA | Mesmo com problemas, “Superação: O Milagre da Fé” traz um emocionante exercício sobre a fé

Compartilhe

CRÍTICA | Mesmo com problemas, “Superação: O Milagre da Fé” traz um emocionante exercício sobre a fé
5 (100%) 15 votes

O longa chega aos cinemas brasileiros nessa Quinta (11) e esbanja todo o talento de Chrissy Metz nas telonas

Os filmes com temática cristã geralmente seguem o mesmo caminho, o de mostrar a religião como solução para todos os seus problemas e assim tentar converter o espectador. Alguns deles até pegam mais pesado e ironizam personagens ateus e de outras religiões não-cristãs. Felizmente, não é o caso de “Superação: O Milagre da Fé”, que usa a fé como artifício para nos apresentar uma história de superação, e traz uma bela mensagem sem precisar ferir as crenças de ninguém.

Baseado na história real exposta no livro “The Impossible”, de Joyce Smith, o filme conta a história de John Smith, um guatemalteco de 14 anos que vive com seus pais adotivos nos Estados Unidos. Certo dia, ele vai brincar com dois amigos em um lago congelado, até que o gelo se quebra, derrubando os três meninos na água. Os outros dois meninos conseguem sair, mas John se afoga e só consegue ser resgatado depois de 15 minutos. Em uma situação delicadíssima e com pouca expectativa de sobrevivência, sua mãe, Joyce, busca em sua fé a força necessária para acreditar em um milagre que pode salvar o seu filho.

O roteiro é escrito por Grant Nieporte e nos traz um enredo bastante convencional e previsível. Mesmo sem conhecer o desfecho da história real, só pelo trailer já somos capazes de prever tudo o que vai acontecer no filme. Há bastante exposição para tentar explicar aquilo que já tinha ficado claro e alguns personagens bastante caricatos. Pelo menos o filme acerta em não ridicularizar personagens ou situações, como é comum vermos nesse gênero.

O elenco faz um bom trabalho no geral, com trabalhos bem decentes, até mesmo de atores pouco conhecidos. Mas o show aqui é da Chrissy Metz, a atriz conhecida por seu trabalho em This Is Us nem precisa abrir a boca para poder nos transmitir apenas com o seu olhar todo o drama vivido por aquela mãe, que apesar do momento difícil e doloroso, tem a fé e a confiança de que seu filho vai ficar bem.

A direção de Roxann Dawson é bem cuidadosa e carinhosa. É apenas o seu primeiro longa, mas a diretora traz consigo a experiência de ter trabalhado em várias séries de TV, inclusive as premiadas House of Cards e The Americans. Além de conseguir tirar o melhor de cada ator, a diretora consegue criar uma tensão invejável na cena no gelo. A fotografia do filme faz um bom trabalho com o uso de cores frias, uma câmera fixa e que se movimenta com fluidez, com poucos cortes, e focando sempre nas expressões das pessoas.

A trilha sonora não ousa, usa mais do mesmo daquilo que dá certo no gênero, mas é funcional, e elas conseguem auxiliar o filme com seu poder de impactar e emocionar o espectador. O ritmo é um pouquinho arrastado, talvez a edição pudesse retirar uns 15 minutos daí tranquilamente, até levando em conta que não tem tanta coisa assim para contar.

“Superação: O Milagre da Fé” é um filme simples, que tem seus problemas, mas que cumpre bem o seu papel de contar uma história bonita e emocionante. Não é um filme feito para converter ninguém, ele faz seu papel de enaltecer a fé e a força de acreditar sem precisar de apelo religioso para isso. É uma boa pedida para ver com a família.


Compartilhe

23 anos, estudante de Jornalismo, apaixonado por cinema, séries e esportes