Pular para o conteúdo

Os 10 maiores vilões nos filmes de John Hughes, classificados.

Os 10 maiores vilões nos filmes de John Hughes, classificados.
Avalie este artigo

Os anos 80 foram marcados por filmes icônicos dirigidos por John Hughes, que retratavam de maneira única a vida e os desafios dos adolescentes americanos. Filmes como “Clube dos Cinco”, “Curtindo a Vida Adoidado”, “Gatinhas e Gatões” e “Mulher Nota 1000” trouxeram protagonistas cativantes que conquistaram o coração do público. No entanto, em meio a tantas histórias de amor e amizade, sempre havia alguém determinado a tornar a vida desses jovens um verdadeiro inferno.

Nessa batalha entre o bem e o mal, listamos os 10 maiores vilões dos filmes de John Hughes, desde Chet até Ed Rooney. Esses personagens foram responsáveis por causar problemas, fazer bullying e tornar a vida dos protagonistas ainda mais complicada. Vamos conhecê-los:

1. Chet Donnelly – “Curtindo a Vida Adoidado” (1986)
Interpretado por Bill Paxton, Chet é o irmão mais velho de Ferris Bueller e não perde a chance de atrapalhar os planos do jovem protagonista. Com sua atitude autoritária e intrometida, ele se torna um verdadeiro pesadelo durante o dia de folga de Ferris.

2. Principal Edward Rooney – “Curtindo a Vida Adoidado” (1986)
Edward Rooney, interpretado por Jeffrey Jones, é o principal da escola e está determinado a pegar Ferris Bueller em flagrante durante seu dia livre. Com uma obsessão doentia em punir o protagonista, ele se torna um verdadeiro obstáculo em sua busca pela diversão.

3. Steff McKee – “A Garota de Rosa-Shocking” (1986)
James Spader dá vida a Steff, o arrogante playboy que faz de tudo para afastar Andie, a protagonista interpretada por Molly Ringwald, de Blane, seu interesse amoroso. Com seu comportamento preconceituoso e manipulador, Steff se torna uma pedra no sapato de Andie.

Leia Agora  "Tempestade Ônix: Tudo que sabemos sobre o terceiro livro da série 'Quarta Ala'"

4. Benny Hanson – “Mulher Nota 1000” (1985)
Interpretado por Craig Sheffer, Benny é o ex-namorado da protagonista interpretada por Kelly LeBrock. Com sua atitude machista e perseguidora, ele se torna um empecilho para Gary e Wyatt, os amigos que criaram a mulher perfeita através de um computador.

5. Vice-diretor Vernon – “Clube dos Cinco” (1985)
Paul Gleason vive o vice-diretor Vernon, o responsável por supervisionar os cinco estudantes que estão cumprindo detenção em um sábado. Com sua postura intimidadora e suas tentativas de exercer poder sobre os alunos, ele se mostra um verdadeiro tirano.

6. Kent – “Gatinhas e Gatões” (1984)
Vivido por Anthony Michael Hall, Kent é o nerd apaixonado pela popular Samantha, interpretada por Molly Ringwald. Com seu comportamento inconveniente e obsessivo, ele se torna um incômodo constante na vida da protagonista.

7. Bryce – “A Garota de Rosa-Shocking” (1986)
Bryce é o namorado rico e popular de Cindy, interpretada por Molly Ringwald. Com sua atitude arrogante e suas tentativas de humilhar os menos afortunados, ele se torna um antagonista para Andie e seus amigos.

8. Evelyn Ryan – “A Malandrinha” (1987)
Interpretada por Joan Cusack, Evelyn é a irmã mais velha de Lane, o protagonista interpretado por John Cusack. Com sua personalidade controladora e sua falta de empatia, ela faz de tudo para tornar a vida de Lane um verdadeiro inferno.

9. Ted Steuben – “Mulher Nota 1000” (1985)
Ted, interpretado por Vince Dooley, é um dos valentões da escola que constantemente perturba Gary e Wyatt. Com suas provocações e ameaças, ele tenta tornar a vida dos protagonistas um verdadeiro pesadelo.

Leia Agora  As melhores histórias do cinema: confira a lista negra de 2023!

10. Benny – “O Primeiro Amor” (1984)
Chris Makepeace interpreta Benny, o valentão que faz bullying com o personagem de Eric Stoltz. Com sua agressividade e suas ações para semear o medo, ele se torna uma ameaça constante na vida do jovem protagonista.

Esses personagens, apesar de seus comportamentos negativos, ajudaram a construir histórias memoráveis e a mostrar os desafios que os jovens enfrentam durante a adolescência. Mesmo com a presença dos vilões, os filmes de John Hughes sempre nos ensinam sobre a importância da amizade, do amor-próprio e da superação.