Pular para o conteúdo

O Goblin King Sinistro em ‘Labirinto’ que Nunca Tivemos

O Goblin King Sinistro em 'Labirinto' que Nunca Tivemos
Avalie este artigo

O Gênero Fantasia experimentou um verdadeiro renascimento nos anos 80, assim como a ficção científica, que teve seu sucesso impulsionado pelos filmes da saga Star Wars. Naquela época, os estúdios estavam dispostos a investir em produções épicas de fantasia, que envolviam extensa construção de mundo e efeitos práticos. Os anos 80 foram responsáveis pelo lançamento de vários clássicos do gênero, como “Conan, o Bárbaro”, “Coração de Dragão”, “Lenda”, “Fúria de Titãs” e “Willow”, muitos dos quais são cultuados até hoje.

Um dos filmes mais memoráveis dessa era foi “Labirinto”, lançado em 1986. O filme, uma criação do aclamado criador de “The Muppet Show”, Jim Henson, trouxe uma abordagem mais séria para o gênero. Embora seja lembrado principalmente pela marcante atuação de David Bowie no papel de Jareth, o Rei dos Goblins, originalmente, esse personagem tinha uma aparência muito mais sinistra e era interpretado por outro ator.

Antes de escolherem David Bowie para o papel, a equipe de produção de “Labirinto” considerou várias opções para o Rei dos Goblins. Eles buscavam um ator que pudesse transmitir toda a malícia e maldade do personagem. No entanto, nenhum dos atores testados conseguiu atingir a essência desejada.

Foi então que David Bowie entrou em cena e conquistou a todos com sua presença magnética e carisma único. Sua interpretação do personagem trouxe uma combinação de sedução e perigo, que tornou o Rei dos Goblins memorável e adorado pelo público até os dias de hoje.

Mas e se tivessem optado por manter a versão original do Rei dos Goblins? Como ele seria?

Leia Agora  Sundance seleciona 15 cidades para disputarem possível mudança do festival; Park City e Utah prometem "esforço em equipe" para mantê-lo.

De acordo com informações dos bastidores, o personagem seria mais grotesco e sombrio. Sua aparência seria repleta de deformidades físicas, como membros distorcidos e uma pele disforme. Essa versão do personagem poderia ser assustadora e perturbadora, acentuando a maldade que ele representava.

No entanto, embora essa versão do Rei dos Goblins não tenha chegado às telas, é interessante imaginar como seria o impacto que ela teria causado no público. Talvez a atmosfera do filme teria sido ainda mais sombria e macabra, levando o público a sentir um genuíno medo do vilão.

A escolha de David Bowie para interpretar o Rei dos Goblins acabou trazendo um elemento de glamour ao personagem, tornando-o mais intrigante e fascinante. Sua presença magnética e talento musical adicionaram camadas de complexidade ao personagem e ajudaram a criar um ícone da cultura pop.

Apesar de nunca termos visto a versão original do Rei dos Goblins nas telas, é inegável que a escolha por David Bowie foi acertada. Sua performance icônica proporcionou um equilíbrio perfeito entre a sedução e o perigo, fazendo com que Jareth se tornasse um dos vilões mais memoráveis e adorados do cinema de fantasia.

“Labirinto” continua sendo um filme cultuado até hoje, e a interpretação de David Bowie como o Rei dos Goblins é uma das principais razões para isso. Mesmo após tantos anos, sua presença e carisma continuam encantando e fascinando o público, reforçando a importância de uma escolha de elenco acertada.

Em suma, o Rei dos Goblins de “Labirinto” poderia ter sido uma figura grotesca e sombria, mas a escolha de David Bowie para o papel trouxe uma abordagem mais sedutora e carismática. O resultado foi a criação de um personagem icônico que continua cativando gerações.

Leia Agora  McFarlane traz 'As Novas Aventuras do Batman' à Vida com Novas Figuras do Coringa e do Asa Noturna