Como-ser-um-lider-excelente-assistindo-Duna.jpeg

Como se tornar um líder excelente assistindo Duna (2021)

Compartilhe

5/5 - (1 vote)

A única forma de alguém não gostar do filme Duna (2021) é se não prestar atenção. E foi prestando muita atenção no filme, assistindo-o 22 vezes no cinema, que encontrei várias lições de liderança. Elas servem para todos os perfis de líder, ou seja, para todos aqueles que querem se tornar um líder excelente. E servem, também, para os que ainda não são líderes.

O universo de Duna se desenvolve num futuro bem distante (aproximadamente 23.352 D.C.) e conta com alguns planetas colonizados. Nesse universo conhecido há um imperador governando, junto com Casas Maiores. Sendo assim, cada uma dessas casas possui um planeta como seu feudo, ou seja, a estrutura de poder no universo de Duna é feudal.

As duas principais casas maiores de Duna são: a Casa Atreides e a Casa Harkonnen. A maior parte da história acompanha a disputa entre elas. Portanto, vamos focar nossa análise nos líderes dessas duas casas: o Duque Leto Atreides e o Barão Vladimir Harkonnen.

O duque nos deixa um manual perfeito de liderança. Vamos analisar 11 lições que podemos aprender com ele, sobre como um líder deve agir, em diferente ocasiões. Enquanto isso, o barão nos fornece uma lição do que um líder jamais deve fazer.

Confira o que você verá a seguir sobre ser um líder excelente:
  1. O líder excelente aceita novos desafios
  2. O líder excelente toma decisões firmes e as comunica com empatia e objetividade
  3. O líder excelente ensina o liderado a fazer o que ele mesmo faz
  4. O líder excelente dá instruções específicas do que precisa ser feito
  5. O líder excelente permite que seu liderado tente novamente
  6. O líder excelente não deve ensinar seu liderado a burlar as regras
  7. O líder excelente conduz reuniões eficazes
  8. O líder excelente elogia o desempenho de seus liderados
  9. O líder excelente é diplomático e exerce comando com habilidade
  10. Um líder excelente toma a dianteira para resolver problemas
  11. Um líder excelente delega responsabilidades
  12. Um líder excelente pensa no bem-estar dos seus liderados, e não apenas nos processos

Antes de cada diálogo, foi colocado o exato tempo do filme, caso queira assistir às cenas, na HBO Max, ao invés de simplesmente ler o diálogo. A primeira opção, inclusive, é a que mais recomendo.

Leia também: Christopher Walken, Austin Butler e Lea Seydoux estão no elenco de Duna 2

O líder excelente aceita novos desafios

O líder excelente aceita novos desafios

 

Acompanhe o diálogo:

07:01 – 10:17

“-Pela graça de Shaddam IV da Casa Corrino, ascendente ao trono do Leão Dourado do Imperador Padixá do Universo Conhecido, venho diante de vós como Arauto da Transição. […] O Imperador se pronunciou: “A Casa Atreides deve imediatamente  assumir o comando de Arrakis e servir como sua administradora.”

-“Você aceita?”

-“Nós somos a Casa Atreides. Atendemos qualquer convocação e não traímos nenhuma fé. O Imperador nos pede para levar paz a Arrakis. A Casa Atreides aceita.”

Certo dia, o Duque Atreides recebe a visita do Arauto do Imperador. O objetivo da visita é anunciar o decreto imperial, assim dizendo, a família Atreides deve deixar seu planeta natal (Caladan) e mudar-se para o planeta Arrakis. O Duque ficará responsável pela mineração e distribuição da especiaria, que é a substância mais preciosa do Universo Conhecido.

Aceitar a empreitada corresponde a um enorme desafio e sacrifício: Caladan é um planeta com condições favoráveis à vida, com água e vegetação abundantes. Mas Arrakis é um planeta desértico e severo, com pouquíssima água e um calor literalmente insuportável.

Como veremos a seguir, um excelente líder avalia os riscos de assumir um novo desafio, se prepara e aceita.

O líder excelente toma decisões firmes e as comunica com empatia e objetividade

O líder excelente toma decisões firmes e as comunica com empatia e objetividade

Sinta o diálogo entre o Duque Leto Atreides e seu filho, e herdeiro, Paul Atreides:

13:02 – 14:55

“-Pai, quero ir com o Duncan Idaho na missão de reconhecimento amanhã. Estudei o idioma Fremen. Eu seria útil.

-Fora de cogitação! Irá a Arrakis em algumas semanas, como todos nós.

-Treinei a minha vida toda. De que adianta, se não posso enfrentar um risco real?

-Você sabe, Paul. Você é o futuro da Casa Atreides.

-Meu avô lutava com touros
por esporte.

– Sim, veja como ele terminou [no cemitério]. Preciso de você ao meu lado. Chegando a Arrakis enfrentaremos um enorme perigo .

-Que perigo? Os fremen? O deserto?

-Perigo político. As Casas Maiores querem que assumamos a liderança [do Império], e isso é uma ameaça para o imperador. Tomando Arrakis dos Harkonnens e tornando-a nossa, ele cria um cenário de guerra, que enfraquece as duas casas. Mas se ficarmos firmes e extrairmos o verdadeiro poder de Arrakis, poderemos ser mais fortes do que nunca.

-O que isso quer dizer? Minerar especiaria oprimindo os fremen? Seríamos como os Harkonnens.

-Não. Faremos uma aliança com os fremen. Enviei Duncan Idaho para organizar isso. Aqui em Caladan, governamos com poder aéreo e marítimo. Em Arrakis, precisamos cultivar o poder do deserto. Quero você no meu conselho, aprendendo o que eu faço.

Perceba que o duque Atreides reconhece o perigo envolvido em permitir que seu herdeiro fosse, naquele momento. Arrakis está passando por uma extrema agitação política de troca de governantes. A decisão firme do duque é fundamentada em uma explicação bastante coerente e comprova que o duque agiu seguindo informações seguras.

Nem sempre o nosso liderado entenderá a nossa decisão, pois provavelmente não tenha o mesmo nível de experiência, informações e responsabilidade que tenhamos. Cabe ao líder a habilidade de comunicar o mais importante: o resultado final benéfico para todos. O duque Atreides deu uma excelente aula sobre saber ouvir e responder perguntas de seu liderado, com empatia e objetividade.

O líder excelente ensina o liderado a fazer o que ele mesmo faz

O líder excelente ensina o liderado a fazer o que ele mesmo fazO líder excelente ensina o liderado a fazer o que ele mesmo faz

Continue sentindo o diálogo entre o duque Atreides e seu filho, Paul:

14:55 – 16:17

Em Arrakis, precisamos cultivar o poder do deserto. Quero você no meu conselho, aprendendo o que eu faço.

-E se eu não for, pai?

-Não for o quê?

-O futuro da Casa Atreides.

-Eu disse a meu pai
que também não queria isso [referindo-se ao seu anel de selo (símbolo de autoridade)]. Eu queria ser piloto.

-Você nunca me disse isso.

-Seu avô disse: “Um grande homem não busca liderar. Ele é convocado. E ele aceita.” E se você não aceitar, ainda será a única coisa que precisei que fosse: meu filho. Meus caminhos
me trouxeram até aqui. Talvez também encontre o seu. Em honra pela memória deles [referindo-se aos entes falecidos (estão num cemitério)], dê uma chance.

Como grande líder, o duque Atreides novamente mostra uma lição de empatia para com seu liderado ao ouvir e responder sem julgamentos. Ele conta uma história verídica de como passou por uma situação similar e de como alguém o ajudou a escolher o melhor caminho a seguir. O duque nos ensina uma das fórmulas para convencer alguém. Ou seja, dar exemplo e informações para que nosso liderado percorra seu próprio caminho, assumindo seus próprios riscos e responsabilidades. Tudo que um liderado precisa ouvir, em algumas situações, são palavras de apoio, de incentivo e, principalmente, a garantia de que continuaremos preparados para ajudá-lo.

O líder excelente dá instruções específicas do que precisa ser feito

O líder excelente dá instruções específicas do que precisa ser feito

 

Observe o diálogo entre o Duque Atreides e um de seus homens de confiança:

39:50 – 40:33

-Os habitantes daqui chamam a grande
de “Mão de Deus”.

-A “Mão de Deus” está danificando nosso sistema de comunicação.

-Está tão calmo.

-Pois é. É isso que também me preocupa.

-Há um porto espacial, e aquela poeira
é uma refinaria de especiarias. Os dois pontos mais vulneráveis.
Quero que os vigie. Se não refinarmos especiaria
e despachá-la, morreremos aqui.

Perceba que o duque explica o problema, quando diz que “a Mão de Deus está danificando nosso sistema de comunicação”. E em seguida explica algo que amplifica o problema já mencionado, quando diz “está tão calmo”. Essas duas sentenças são necessárias para que seu liderado entenda e compartilhe a mesma visão: algo não está certo e é digno de preocupação. E ainda mais, o duque direciona o que precisa ser feito com base em algum indicador óbvio. Em outras palavras: aqueles dois pontos são os mais vulneráveis, e por isso precisam ser vigiados. E por fim, o líder Atreides explica o que acontecerá caso não seja feito o que está sendo pedido.

Um líder que busca a excelência precisa seguir à risca o manual de liderança Atreides. Isto é, não basta dizer o que quer que seja feito. É necessário trazer o liderado para o seu lado e mostrar um indicador claro que evidencie um problema que precisa ser corrigido. Também é fundamental explicar as consequências de não se tomar determinada ação.

O líder excelente permite que seu liderado tente novamente

O líder excelente permite que seu liderado tente novamente

Sinta o poder do seguinte diálogo entre o duque Atreides e o seu general (responsável pessoal pela segurança da família). O diálogo ocorre imediatamente após um atentado à vida do herdeiro do duque.

45:20 – 47:17

-Falhei com o senhor hoje.
Não há desculpa. Ofereço minha renúncia.

-Vai nos privar do seus talentos?

– Senhor, minha honra exige…

-Tentaram matar o meu filho! Não importa sua honra. Você quer redenção?
Vá capturar os espiões.

Diante de uma situação grave e tensa, o duque foi educado e firme ao comandar esse processo. Primeiro, ele evitou apontar o erro de seu liderado de forma ríspida. Segundo, ele confirmou uma reputação que seu liderado precisaria zelar: chamou atenção para os “seus talentos”. E a lição mais importante: ao não aceitar a renúncia de seu general, o duque permitiu que seu liderado tentasse novamente. Dessa forma,  ele deu a chance de seu liderado corrigir a situação que levou ao problema anterior.

Agindo assim, o duque Atreides nos ensinou a focar primeiro em algo bom na pessoa que lideramos. Depois ele nos ensina a evitar discussões desnecessárias. Isso é ainda mais importante quando há um problema realmente grave a se resolver. E por último, nos ensina a ser firme nesse processo, lembrando que ser firme não é sinônimo de ser ríspido. Agir com firmeza não é sobre envergonhar a outra pessoa, mas sim de lembrá-la da responsabilidade de suas ações.

O líder excelente não deve ensinar seu liderado a burlar as regras

O líder excelente não deve ensinar seu liderado a burlar as regras

Agora vamos aprender, com o barão Vladimir Harkonnen, o que um líder jamais deve fazer.

No seguinte diálogo, perceba a falta de ética do barão, ao dar sua palavra à representante do imperador, na presença de um dos seus liderados.

47:18 – 49:22

-Qual é a mensagem do imperador?

-Ele fortalecerá o seu poder, com o exército dele. Ninguém jamais deverá saber.

– [Harkonnen]: Não há satélites em Arrakis. Os Atreides morrerão no escuro, sem saber de nada.

– Sobre esse assunto, O duque Leto Atreides
não significa nada para nossa ordem. Mas a esposa dele está sob nossa proteção e, por extensão, seu filho. Permita a eles a dignidade do exílio.

–  [Harkonnen]: A Casa Harkonnen jamais sonharia
em violar a santidade da sua ordem. Eu te dou minha palavra. Não machucaremos eles.

… a representante do imperador sai da sala e a conversa continua, agora com o barão e seu liderado…

-Se o filho do duque viver…

– [Harkonnen]: Nenhum Atreides viverá.

-Milorde, deu sua palavra à bruxa,
ela prevê tudo.

–  [Harkonnen]: Eu disse que não os machucaria.
E eu não vou machucá-los. Mas Arrakis é Arrakis, e o deserto engole os fracos. Meu deserto. Minha Arrakis. Minha Duna!

Ao dar sua palavra à representante do imperador, o barão estava agindo dubiamente, pois não tinha nenhuma intenção de cumprir o que estava prometendo. Na presença do seu liderado, o barão já tinha decidido no coração que tomaria uma ação diferente daquela com a qual havia se comprometido.

Como líderes, jamais devemos enganar, ludibriar, mentir ou trapacear. Um líder que busca a excelência também não deve omitir informações com o objetivo de manipular ou conduzir o time ao erro.

O líder excelente conduz reuniões eficazes

O líder excelente conduz reuniões eficazes

Acompanhe o diálogo a seguir, que ocorre numa reunião de estratégia do Conselho:

49:23- 51:01

-Atenção!

– [Duque Atreides]:Vamos começar.

-Thufir, operações.

-Consegui uma cópia
dos livros contábeis dos Harkonnen. Os Harkonnens tiravam 10 bilhões
de Solaris daqui a cada ano. Não teremos lucros assim tão cedo, não com a sucata que nos deixaram.

[Duque Atreides]: -Está muito ruim?

A reunião começa na hora marcada e de forma objetiva, já com o primeiro tópico bem definido, isto é, Operações. Perceba que o duque pergunta, ouve atentamente, sem interromper, depois faz outra pergunta. Com base na resposta do seu liderado, o duque decide ir a campo ver o que está acontecendo, conforme vemos a seguir:

-Estes são silos de especiarias. Devemos preencher todas as caixas.

– [Duque Atreides]:Todos eles?

-A cada 25 dias.

-A sabotagem Harkonnen nos retarda.

-Mas quem deve arbitrar?

– Não há um Juiz de Transição
para supervisionar tudo?

– Quem o imperador nomeou?

-Dra. Liet Kynes,
ecologista imperial. Está aqui há 20 anos.
Excêntrica pelo que me disseram.

– [Duque Atreides]: Eu mesmo quero ver
esses campos de colheita.

-Não recomendaria isso, milorde.

–  [Duque Atreides]: Faça com que a Juíza de Transição
nos acompanhe. E teremos um pouco
de proteção imperial.

Reuniões servem para que decisões sejam tomadas. Ao ouvir o relatório do “diretor de operações’, Atreides decide ir ao deserto para ver a operação das refinarias com seus próprios olhos. Isso o ajudaria a entender melhor o que poderia ser feito de diferente.

O líder que busca a excelência deve zelar para que as reuniões com o time não sejam momentos de discussão desnecessária. E vale repetir que reuniões servem, principalmente, para tomada de decisões. O líder deve cuidar para que todos os envolvidos em uma reunião entendam seu papel ali e cheguem preparados para contribuir em tomar decisões.

Em alguns casos, seu liderado pode ter as informações corretas, mas talvez não consiga enxergar o que mais pode ser feito para vencer determinada barreira.

Quando seu liderado, o “diretor de operações”, sugere que a decisão do líder não é recomendada, ele diz isso com base nas informações que tem. O deserto onde ficam as refinarias de especiaria é extremamente perigoso. Lá a temperatura é de 90 graus ao amanhecer e sobe rapidamente logo na parte da manhã, chegando até 140 graus. Apenas com trajes especiais, que eles não possuem, seria possível chegar ao local. O líder Atreides não trava diante da dificuldade apresentada, mas aponta uma solução que seu liderado não tinha considerado. Ou seja, chamar a juíza de transição para acompanhá-los, com os trajes apropriados e com a proteção imperial.

O líder excelente elogia o desempenho de seus liderados

O líder excelente elogia o desempenho de seus liderados

Lembra do Duncan Idaho, que conduziu a missão de reconhecimento em Arrakis? Ele agora retornou com um progresso considerável na missão. Acompanhe:

51:45 – 52:37

-Por quatro semanas,
vivi com os fremen, escondido em uma comunidade
chamada sietch. Stilgar, o líder do sietch está aqui para conhecê-lo, senhor.

– Como esconderam este sietch?

-Está embaixo da terra. Arrakis é repleta de cavernas.

-Quão grande era o lugar?

-São dez mil pessoas
e centenas de sietches.

-Milhões de fremen. Você estava certo. [o duque se dirigindo a outro liderado]. Os Harkonnen estimavam 50 mil
em todo o planeta.

-Os fremen me observaram procurá-los
mas eu nunca os vi. Finalmente, enviaram um guerreiro pra me matar, e devo admitir, nunca estive tão perto da morte. Não há lutadores assim no Imperium. Eles lutam como demônios.

– [Duque Atreides]: O poder do deserto! Duncan, muito bem.

– Obrigado, milorde.

 

À vista disso, um bom líder ouve atentamente, faz perguntas adequadas. E um líder excelente sempre estimula quando há progresso e elogia o desempenho satisfatório.

O líder excelente é diplomático e exerce comando com habilidade

O líder excelente é diplomático e exerce comando com habilidade

Sinta a diplomacia e poder de influenciar pessoas no seguinte diálogo entre o duque Atreides e Stilgar, líder dos fremen (população nativa do planeta Arrakis):

52:38 – 55:26

-Stilgar, seja bem-vindo. Respeito a dignidade de qualquer um
que respeite a minha.

-Acredito que o seu povo e o meu
têm muito a oferecer um ao outro.

-Vocês são forasteiros,
vêm aqui pela especiaria, levam tudo sem dar nada em troca.

-Eu sei que você sofreu nas mãos dos Harkonnen. Peça o que quiser. Se estiver ao meu alcance, darei e não pedirei nada em troca.

-Peço isso: não busque nossos sietches, não invada nossas terras. O deserto era nosso muito antes de vocês chegarem. Pode extrair sua especiaria, e quando terminar, volte para o outro lado da muralha. Deixe o deserto para os fremen.

… [Gurney, segurança pessoal do duque]: -Dirija-se ao duque como “milorde” ou “sir”.
[Atreides]: – Gurney, só um momento. …

-O imperador me deu Arrakis como meu feudo,
para governar e proteger. Não posso prometer não viajar
pelo deserto se o dever me obrigar. Mas seus sietches
serão seus para sempre. E jamais serão caçados
enquanto eu governar aqui.

-Isso é muito nobre da sua parte.
Preciso ir. Eu já disse tudo.

Esse foi um diálogo muito diplomático, pois o duque Atreides utilizou diversos princípios de relações humanas para influenciar pessoas. Primeiro, ele foi diplomático. Segundo, ele começou de uma maneira amigável. Terceiro, foi simpático às ideias da outra pessoa, entendendo e respeitando a opinião do outro. Quarto, ele recuou quando necessário (dispensando títulos de tratamento que seu segurança estava querendo exigir do visitante). Por fim, o duque exerceu sua voz de comando com habilidade e deixou claro sua autoridade recebida do imperador. Isso não o impediu de acatar o que o líder dos fremen pediu, na medida do possível.

Um líder excelente toma a dianteira para resolver problemas

Um líder excelente toma a dianteira para resolver problemas

Acompanhe a conversa a seguir, que ocorre quando o duque Atreides e sua equipe estão sobrevoando as refinarias de especiaria. Estão no meio do deserto, sob a proteção da representante do imperador. Nessa cena, um gigantesco verme do deserto está prestes a atacar uma estação inteira de mineração da especiaria.

58:56 – 1:08:11

-Aquilo é um verme?

-Um dos grandes.

-Você tem bons olhos.

-Chamando lagarta Delta Ajax Nove. Alerta de trilha de verme.
Respondam.

-Quem chamou Delta Ajax Nove?
Câmbio.

-Voo não registrado,
em missão do Imperium. Trilha de verme,
3km ao norte e a leste de vocês.

-Aqui é o Vigia Controle Um, avistamento confirmado. Aguardem definição de contato. O verme está se movimentando
em direção à vocês. Contato em cinco minutos.

-Então o que acontece agora?

-Vão chamar o caleche
para levantar a lagarta. Trabalharão até o último minuto.

-Chamando caleche Alfa Zero. Pronto para a sequência
de ancoragem. Contato em cinco minutos, câmbio.

-Aqui é o caleche Alfa Zero
chamando Delta Ajax Nove. Aproximando-se pelo seu leste. Corrigindo altitude e preparando atracação e retirada.

-Entendido, Alpha Zero.
Iniciando a sequência de ancoragem. Menos de 5 minutos

– Entendido.

-Prepare-se para decolar
em 30 segundos. Sequência de ancoragem.
Preparem-se.

-Alpha Zero,
perdemos um conector de ancoragem.

– O que está acontecendo?

– É uma das âncoras. Quebrou.

-Merda.

-Caleche incapaz de seguir.
Não levantará sem aquela âncora.

-Alerta geral. Qualquer caleche na área,
por favor, responda.

-Vigia Controle Um, atualize-nos.
Câmbio.

-O pistão hidráulico quebrou.
Precisam evacuar. Contato em 4 minutos.

– [Duque Atreides]: Há quantos homens na lagarta?

– Tem 21 lugares.

– As naves levam seis em cada.

– Ainda ficariam três para trás.

– [Duque Atreides]: Daremos um jeito.

–  [Duque Atreides]: Aqui é o duque Leto Atreides. Estamos descendo para resgatar a tripulação do Delta Ajax Nove.

-Saiam pelo lado esquerdo.

-Os geradores de escudo
pesam 100 quilos cada.

–  [Duque Atreides]: Sim, Gurney,
mande se livrar dos geradores.

-Sim, sir!

–  [Duque Atreides]: Paul, vá para trás do tóptero,
dê as direções.

–  [Duque Atreides]: Delta Ajax Nove, coloque 7 homens
em cada uma das minhas naves!

-Contato em dois minutos.

-Está chegando perto, pessoal.
É melhor evacuarmos logo.

–  [Duque Atreides]: Onde eles estão?

-Senhor, existe um protocolo, se sairmos agora, estaremos mortos. E estamos carregados de especiaria,
não podemos…

–  [Duque Atreides]: Dane-se a especiaria!
Saiam todos da lagarta, já!

–  [Paul]: Sete aqui, sete ali!

 

O líder excelente deve agir rapidamente

Diante de um problema grave, isto é, um iminente ataque, o duque Atreides não titubeou. Ele agiu rapidamente para analisar e solucionar o problema. Vamos observar como ele fez isso:

  1. Perguntou a quem tem mais experiência ali (a representante do imperador), o que pode ser feito, ou seja, “Então o que acontece agora?”.
  2. Quando o plano inicial não funciona, pois uma das âncoras do caleche quebra, decidiu rapidamente um novo plano de ação, pois entende que o tempo para agir é extremamente curto.
  3. Para agir rapidamente, o duque pergunta uma informação que ainda não tinha: “quantos homens há na lagarta [estação de refinaria de especiaria]?”. E ao lhe informarem que faltariam lugares nas naves, ele assume a responsabilidade: “daremos um jeito”. A partir dali, ele assume a comunicação e comando com Delta Ajax Nove e instrui sobre o que precisam fazer. Após isso, dá instruções ao seu outro liderado, o Gurney. E, por fim, instrui ao seu filho Paul, que também é um liderado, sobre o que fazer para resgatar a tripulação. Ou seja, o duque ensina exatamente o que um líder precisa fazer em uma situação como essa: assumir o comando e dar instruções claras do que fazer.

Um líder excelente delega responsabilidades

Um líder excelente delega responsabilidades

Ainda analisando o diálogo anterior, observamos que o duque faz uma coisa que todo líder precisa aprender a fazer: delegar. O duque delega ao seu filho a missão de organizar a distribuição dos tripulantes nas naves. Perceba que Paul faz isso bem, direcionando, literalmente apontando quem iria para cada nave: “Sete aqui, sete ali!”. O duque só foi capaz de delegar uma missão vital porque antes, como vimos, ele treinou seu filho, até mesmo colocando-o em seu conselho para aprender com ele.

Um líder excelente pensa no bem-estar dos seus liderados, e não apenas nos processos

Um líder excelente pensa no bem-estar dos seus liderados, e não apenas nos processos

Quando o Delta Ajax Nove chama atenção para o protocolo (processo), Atreides é taxativo em colocar a vida e o bem-estar mental e físico de seus liderados acima do bem material, isto é, a carga de especiaria. Dane-se a especiaria! O líder excelente, apesar de ter uma responsabilidade para com metas e resultados, reconhece que nenhum liderado vai gerar valor se estiver apenas focado no processo e esse processo está acabando com sua saúde mental e, consequentemente, física.

Conclusão

Todos nós precisamos atuar como líderes, em algum momento. E todos nós atuamos como liderados também. Assim sendo, todas essas 12 lições sobre liderança que aprendi com Duna, são lições que busco aplicar no meu próprio dia a dia. E espero que elas sejam de grande proveito também para você, que chegou até aqui.

Você já assistiu Duna [Parte Um]? Se sim, quais lições aprendeu? Compartilhe comigo. E se não assistiu ainda, que tal fazê-lo agora, com esse novo ponto de vista?


Compartilhe