/A morte de Hitler explicada em livro de Jean-Christophe Brisard e Lana Parshina

A morte de Hitler explicada em livro de Jean-Christophe Brisard e Lana Parshina

Compartilhe

Quantas estrelas merece esse texto?

Os nazistas capitularam no dia 8 de maio de 1945. Hitler se suicidou uma semana antes, em seu bunker berlinense. Os aliados e os soviéticos festejaram a vitória juntos. Essa é a versão mais conhecida da história. Na realidade, porém, no dia 1º de maio, Stálin ordenou que seus soldados investigassem a morte de Hitler e capturassem o corpo do ditador. O objetivo era buscar evidências da morte do homem ou um troféu de guerra que provasse ao mundo inteiro que seu país derrotara o monstro?

Em 2017, depois de dois anos negociando com as autoridades russas, os jornalistas Jean-Christophe Brisard e Lana Parshina tiveram acesso aos dossiês confidenciais referentes à inacreditável perseguição ao corpo de Hitler empreendida pelos espiões soviéticos, assim como aos interrogatórios daqueles que testemunharam os últimos dias do Führer. E o mais importante: Moscou concordou em mostrar pela primeira vez e deixar que examinassem seus restos mortais – um pedaço do crânio com a marca da bala e a mandíbula.

Numa investigação digna de um romance de espionagem, os autores colocam um ponto final nos últimos questionamentos a respeito da morte de Hitler.

Tradução: Julia da Rosa Simões
Capa: Ben Summers
Páginas: 352

Link de compra na Amazon 


Compartilhe

Jornalista fã de corridas, Stephen King e Arquivo X, e tudo que envolva terror e escuridão...