Pular para o conteúdo

Teorias de fãs de “O Iluminado”, desvendadas

Teorias de fãs de "O Iluminado", desvendadas
Avalie este artigo

O filme “O Iluminado” de Stanley Kubrick é uma obra repleta de teorias de fãs. Aqui estão algumas delas, desde as mais bobas até as mais plausíveis.

A adaptação de 1980 de “O Iluminado” dirigida por Stanley Kubrick é um dos maiores filmes de terror de todos os tempos. Embora tenha sido baseado no romance de Stephen King com o mesmo nome, Kubrick tomou algumas liberdades criativas. Uma coisa sobre os filmes de Stanley Kubrick é que nada é o que parece. Quase todos os filmes com o nome de Kubrick anexado possuem inúmeras teorias ao redor deles. “O Iluminado” certamente não é uma exceção; na verdade, ele talvez tenha a maior quantidade delas.

Existem várias teorias dos fãs sobre o verdadeiro significado e mensagem por trás de “O Iluminado”. Vamos explorar algumas delas.

Uma das teorias mais conhecidas é a de que o filme é, na verdade, uma metáfora sobre o genocídio dos nativos americanos. Isso é baseado em elementos presentes no filme, como as imagens de índios nas paredes, a localização do hotel em um terreno indígena e a simetria entre o sobrenome do personagem principal, Jack Torrance, e a palavra “tomahawk” (um machado de batalha indígena).

Outra teoria bastante popular é a de que o filme é sobre o Holocausto. Os fãs apontam para várias pistas e simbolismos presentes na trama, como a utilização do número 42, que pode ser uma referência aos trens que levavam os judeus aos campos de concentração, e a repetição da frase “All work and no play makes Jack a dull boy” (Todo trabalho e nada de diversão torna Jack um garoto sem graça), que faz referência ao trabalho forçado nos campos de concentração.

Leia Agora  20 Melhores Atore(a)s Com Mais de 100 Filmes e Séries

Há também uma teoria de que o filme é uma crítica à América e sua história de violência e opressão. Os fãs apontam para elementos presentes na trama, como o hotel isolado como uma representação da própria América se fechando do resto do mundo, a imagem de uma bandeira americana desgastada e a natureza fria e impessoal dos personagens.

Outra teoria bastante discutida é a de que o filme é uma representação do processo criativo de Kubrick. Os fãs apontam para o fato de que o hotel Overlook passa por mudanças arquitetônicas ao longo do filme, assim como Kubrick fez diversas alterações no cenário do filme durante a produção. Além disso, a obsessão de Jack Torrance em escrever seu romance pode ser uma alusão à obsessão de Kubrick pela perfeição em seus filmes.

Essas são apenas algumas das teorias sobre “O Iluminado” de Stanley Kubrick. O filme certamente desperta muitas interpretações e discussões entre os fãs. Independentemente de qual teoria você acredite, é inegável que o legado do filme se mantém forte até hoje, continuando a assombrar e intrigar espectadores ao redor do mundo.