Pular para o conteúdo

Steven Spielberg demitido do fracassado reboot de Twilight Zone.

Steven Spielberg demitido do fracassado reboot de Twilight Zone.
Avalie este artigo

A experiência de Steven Spielberg com o reboot malsucedido de “Twilight Zone” foi motivo de grande desapontamento para o renomado diretor de cinema. Considerado um nome influente nos gêneros de terror e ficção científica na televisão, poucos carregam tanto prestígio quanto o escritor Rod Serling.

Embora não tenha sido o criador do conceito de antologia – uma série de histórias não relacionadas entre si, com um elenco e trama novos a cada semana – Serling foi capaz de aprimorá-lo com maestria. Seu lugar na indústria televisiva é tão sólido que mesmo aqueles que desconhecem seu nome ou rosto certamente conhecem sua voz e suas ideias. Serling foi o criador genial da mítica série “Twilight Zone”, que foi ao ar entre 1959 e 1964 na emissora americana CBS.

Em algum momento, surgiu a ideia de fazer um reboot da icônica série, e ninguém mais, ninguém menos que Steven Spielberg foi escolhido para liderar o projeto. Com sua habilidade em contar histórias e sua visão única, Spielberg parecia ser a escolha perfeita para dar vida a uma nova versão de “Twilight Zone”. No entanto, as coisas não saíram como planejado.

Apesar das altas expectativas, a colaboração entre Spielberg e a CBS para o reboot de “Twilight Zone” acabou resultando em um desastre. O conflito começou quando Spielberg decidiu filmar o episódio “Kick the Can” para a série. No entanto, a CBS estava insatisfeita com o resultado e optou por descartar a versão de Spielberg.

Essa decisão foi um golpe duro para o diretor, que viu seu trabalho sendo desprezado. Spielberg considerava “Kick the Can” um dos melhores episódios que ele já tinha dirigido, mas a CBS discordava. Revoltado por ter seu trabalho rejeitado, Spielberg decidiu sair completamente do projeto.

Leia Agora  Homem-Aranha: Através do Aranhaverso é indicado ao Oscar de Melhor Filme de Animação

A partir desse ponto, as coisas só pioraram para o reboot de “Twilight Zone”. Com a saída de Spielberg, a produção sofreu diversas alterações e se perdeu no processo. Os conflitos criativos continuaram entre a CBS e os outros diretores envolvidos, o que levou ao cancelamento prematuro da obra.

Embora a tentativa de reviver “Twilight Zone” tenha sido um fracasso para Spielberg, isso não abalou sua carreira. Ele seguiu em frente, continuando a dirigir e produzir filmes de grande sucesso, mostrando sua habilidade inegável na arte cinematográfica.

Apesar da decepção, é importante lembrar que nem todos os projetos darão certo, e até mesmo cineastas talentosos como Spielberg enfrentam momentos difíceis. Às vezes, a visão criativa de um diretor simplesmente não se alinha com as expectativas do público ou dos produtores. No caso de Spielberg e o reboot de “Twilight Zone”, foi uma combinação infeliz de divergências criativas e compromissos artísticos.

No final das contas, as histórias e os episódios originais de “Twilight Zone” ainda permanecem como um legado duradouro na televisão. Independente dos altos e baixos de tentar trazer a série de volta à vida, o trabalho de Rod Serling continuará sendo reverenciado como um marco no gênero da antologia.