Pular para o conteúdo

Saltburn me faz sentir velho de uma maneira que eu realmente não estava preparado

Saltburn me faz sentir velho de uma maneira que eu realmente não estava preparado
Avalie este artigo

Saltburn me faz sentir tão velho de uma maneira que eu realmente não estava preparado.

Saltburn é um filme projetado para fazer seu público sentir emoções, mas um efeito talvez não intencional que ele tem em certos espectadores é… fazê-los se sentirem velhos. Graças ao seu lançamento no Amazon Prime Video, Saltburn se tornou um dos filmes mais comentados de 2023 e esse burburinho continuou em 2024. Também é um dos lançamentos mais bizarros nesse período, com o final de Saltburn garantindo que ele seria discutido muito tempo depois que os créditos terminaram e a música “Murder on the Dancefloor” já tivesse desaparecido.

Saltburn é um filme que desperta muitas emoções no público e, embora não seja sua conquista mais estranha, isso inclui certos espectadores se sentindo muito velhos. A trama do filme se passa em um período de tempo específico, e essa escolha de cenário pode trazer à tona memórias e nostalgia para algumas pessoas, enquanto outras podem se sentir desconectadas e até mesmo um pouco velhas demais para acompanhar.

A narrativa de Saltburn se desenrola em um cenário que muitos espectadores podem considerar “retro”. O filme se passa em uma época específica, com referências culturais, estilos de moda e tecnologia que remontam a uma era passada. Isso pode ser uma experiência nostálgica para aqueles que viveram nessa época, mas também pode ser um lembrete doloroso para alguns de como o tempo passou rapidamente.

Essa sensação de nostalgia e envelhecimento é amplificada pela maneira como Saltburn retrata certos aspectos da vida cotidiana. Os personagens podem usar telefones fixos em vez de smartphones, ouvir música em aparelhos de som antigos em vez de serviços de streaming, e usar roupas que eram populares em décadas passadas. Para alguns espectadores mais jovens, esses elementos podem parecer estranhos e até mesmo distantes.

Leia Agora  A Era Dourada: Renovação para a Temporada 3 na HBO

Além disso, Saltburn trata de temas universais, como o envelhecimento e a passagem do tempo, de uma maneira que pode ressoar com suas audiências. É um lembrete de que todos nós estamos envelhecendo e enfrentando a inevitabilidade do tempo. Isso pode desencadear reflexões sobre como as coisas mudaram desde uma certa época e como nos ajustamos a essas mudanças.

No entanto, é importante ressaltar que a sensação de envelhecimento ao assistir Saltburn é subjetiva e pode variar de pessoa para pessoa. Nem todos os espectadores se sentirão da mesma forma e alguns podem até se sentir empolgados com a oportunidade de mergulhar em um período passado.

Em última análise, Saltburn é um filme que pode evocar muitas emoções diferentes em seu público, incluindo a sensação de se sentir velho. Mas essa é apenas uma parte da experiência cinematográfica que ele proporciona. Independentemente de como nos sentimos ao assistir a Saltburn, é um lembrete de que o cinema tem o poder de nos transportar para diferentes épocas e fazer com que reflitamos sobre o passado e o presente. E, de certa forma, essa é uma das coisas maravilhosas sobre a sétima arte – nos fazer sentir e pensar.