Pular para o conteúdo

Robert De Niro Odiou Tanto Esta Cena de ‘Touro Indomável’ Que Ela Foi Cortada

Robert De Niro Odiou Tanto Esta Cena de 'Touro Indomável' Que Ela Foi Cortada
Avalie este artigo

Um dos relacionamentos mais icônicos do cinema é a colaboração entre o ator Robert De Niro e o diretor Martin Scorsese. Desde que trabalharam juntos pela primeira vez no filme de 1973 “Mean Streets”, Scorsese e De Niro têm se empurrado para frente, assumindo projetos ambiciosos que poderiam causar hesitação até nos artistas e cineastas mais talentosos. Seus projetos não são estranhos a material controverso; “Taxi Driver” causou indignação por suas temáticas antiestabelecimento, e “Goodfellas” gerou discussões sobre sua representação mítica da cultura da máfia.

Um dos filmes clássicos em sua colaboração que gerou fortes reações foi o drama de boxe de 1980, “Raging Bull”. Embora o filme final contenha várias sequências perturbadoras, uma cena em particular, que foi cortada de “Raging Bull”, gerou tensão entre Scorsese e o roteirista Paul Schrader.

Essa cena perturbadora, que foi removida do filme, mostrava um momento extremamente desconfortável entre os personagens interpretados por De Niro e a atriz Theresa Saldana. De acordo com relatos, De Niro não se sentiu à vontade com a cena e ficou tão insatisfeito que pediu a Scorsese para cortá-la. A tensão resultante entre Scorsese e Schrader se deveu ao fato de que Schrader havia escrito a cena especificamente para explorar as complexidades do personagem de De Niro.

Essa discordância criativa entre os membros da equipe resultou na exclusão da cena final do filme. Embora não esteja no corte final, ela ainda é discutida pelos fãs e críticos como uma parte importante da jornada de Jake LaMotta, o personagem principal interpretado por De Niro.

Leia Agora  Despedida emocionante de Alex Russell do S.W.A.T. surpreende os fãs

A remoção dessa cena controversa não é uma surpresa na carreira de De Niro e Scorsese. Ambos os artistas são conhecidos por explorar temas polêmicos e desafiadores em seus filmes, e eles se apoiam mutuamente para criar obras de arte impactantes e memoráveis.

A colaboração entre De Niro e Scorsese continua a se destacar na história do cinema, com filmes como “Taxi Driver”, “Raging Bull” e “Goodfellas” sendo considerados obras-primas. Esses trabalhos não são apenas testamentos do talento de De Niro e Scorsese, mas também lembranças do poder do cinema como uma forma de expressão artística que nos desafia e nos confronta com questões difíceis.

Embora a cena cortada de “Raging Bull” possa ser considerada uma perda para alguns fãs e críticos, ela destaca o processo colaborativo e complexo por trás da criação de um filme. Nem todos os elementos planejados acabam na versão final, mas cada escolha e decisão contribui para a visão artística do diretor e para a interpretação dos atores.

No final das contas, é essa visão compartilhada e a dedicação em ultrapassar limites que tornam a parceria entre De Niro e Scorsese tão lendária. Eles continuam a nos surpreender e desafiar, tornando-se verdadeiros ícones do cinema.