Pular para o conteúdo

Oliver Stark de 9-1-1 defende a bissexualidade de Buck e rebate críticas.

Oliver Stark de 9-1-1 defende a bissexualidade de Buck e rebate críticas.
Avalie este artigo

Nova série de TV 911 enfrenta backlash por mostrar beijo gay entre personagens Buck e Tommy. Os fãs da série discutem nas redes sociais sobre a cena em que os personagens interpretados pelos atores Oliver Stark e Ryan Guzman compartilham um beijo. A cena foi ao ar no último episódio de “911: Lone Star” e gerou polêmica entre os espectadores.

O beijo, que ocorreu no episódio intitulado “Opção Sexual”, foi uma representação autêntica de um relacionamento gay. No entanto, alguns fãs expressaram sua insatisfação com a cena, alegando que não queriam ver a intimidade de personagens do mesmo sexo na série.

Apesar das críticas, o ator Oliver Stark, que interpreta Buck, defendeu a inclusão do beijo na série. Em uma postagem em suas redes sociais, ele expressou seu apoio à representação LGBTQ+ e afirmou estar emocionado em fazer parte de uma série que aborda temas importantes.

A polêmica em torno desta cena reflete o progresso que a indústria do entretenimento está fazendo em termos de diversidade e inclusão. Enquanto alguns fãs podem se sentir desconfortáveis ​​com a representação de relacionamentos LGBTQ+ na tela, é importante lembrar que todas as formas de amor são válidas e merecem ser representadas de maneira autêntica.

“911: Lone Star” é um spin-off da série original “911” e estreou em janeiro de 2020. A série segue as vidas de bombeiros e paramédicos em Austin, Texas, enquanto lidam com emergências diárias. Desde o início, a série tem sido elogiada por sua representação diversificada de personagens e histórias.

A inclusão de personagens LGBTQ+ e a representação de relacionamentos do mesmo sexo é uma parte importante do panorama televisivo atual. À medida que mais programas de TV e filmes abordam essas questões, é provável que haja uma reação daqueles que são menos tolerantes ou abertos a diferentes tipos de relacionamentos.

Leia Agora  Detalhes da vida e trabalho de Stephen King chegam em novo livro

No entanto, é importante lembrar que a diversidade na mídia é uma força positiva que permite a todos se sentirem representados e incluídos. Embora o backlash possa ser inevitável, é essencial continuar avançando em direção a uma representação mais inclusiva e autêntica na televisão e no cinema.