Pular para o conteúdo

Maestro, Mestre da Batuta: Uma Reconstrução Magistral que Fica Apenas Nisso

Maestro, Mestre da Batuta: Uma Reconstrução Magistral que Fica Apenas Nisso
Avalie este artigo

O filme “Maestro”, dirigido por Bradley Cooper, é uma reconstrução magistral, mas que permanece apenas como isso.

A história gira em torno da vida do maestro Leonard Bernstein, interpretado pelo próprio Bradley Cooper, e sua esposa Felicia Montealegre, vivida por Carey Mulligan. O destaque do filme é a atuação de Mulligan, que interpreta Felicia de forma comovente e universal. Já Cooper, apesar de ter estudado minuciosamente a forma de falar e agir de Bernstein, acaba transmitindo a sensação de estar sempre se apresentando para a câmera, sem momentos de real intimidade.

O filme retrata Bernstein como um maestro que sempre esteve em busca da fama e do reconhecimento, e que usou a televisão como meio para popularizar a música clássica entre os jovens e o público em geral.

A história é contada a partir de uma entrevista concedida por Bernstein já em idade avançada, o que reforça a ideia de que ele sempre esteve representando um papel, tanto na vida pública quanto na privada.

Apesar de não ser um filme longo, “Maestro” se concentra principalmente no casamento de Bernstein com Felicia, em sua homossexualidade e em sua carreira como maestro, que estão intimamente ligados emocionalmente.

A química entre Cooper e Mulligan é notável, mas é Mulligan quem realmente se destaca, interpretando Felicia de forma tocante e nos fazendo sentir empatia por ela. Enquanto Lenny é retratado como uma pessoa inquieta, em constante busca de si mesmo, Felicia parece entender melhor quem ele é do que ele próprio.

A narrativa do filme pode parecer emocionalmente limitada, talvez por causa da negação presente na vida de Bernstein. No entanto, existem momentos de liberdade e autenticidade, como na cena em que Bernstein, já idoso, dança com seus alunos em uma festa. Esses momentos são breves, mas nos mostram um vislumbre do verdadeiro Bernstein, demonstrando a tensão entre suas diferentes identidades. “Maestro” pode deixar algumas questões sem resposta, mas talvez esse seja seu propósito, provocar reflexões e questionamentos.

Leia Agora  Heroes & Villains lança novos produtos exclusivos de Critical Role (Exclusivo)

“Maestro” é uma reconstrução magistral, onde Bradley Cooper mostra sua visão como diretor, mesmo que o filme não seja um grande sucesso. O destaque vai para a recreação da icônica ligação telefônica que mudou a vida de Bernstein, quando ele foi convidado para substituir um maestro doente em um concerto transmitido ao vivo no rádio. A cena, com uma cortina dominando a tela e uma explosão de luz, transmite perfeitamente o impacto dessa oportunidade em sua carreira.

Em suma, “Maestro” é um filme que retrata a vida de Leonard Bernstein de forma magistral, mas que fica apenas nisso. A atuação de Carey Mulligan é o ponto alto, enquanto Bradley Cooper revela seu talento como diretor. Apesar de algumas limitações emocionais, o filme nos provoca e nos faz refletir sobre as diferentes facetas de uma vida dedicada à música e ao sucesso.

Marcações: