Pular para o conteúdo

Estrela de She-Hulk, Tatiana Maslany, admite ter se indignado com os comentários de Bob Iger

Estrela de She-Hulk, Tatiana Maslany, admite ter se indignado com os comentários de Bob Iger
Avalie este artigo

Tatiana Maslany, estrela da próxima série “She-Hulk” da Marvel, admitiu que ficou irritada com os comentários de Bob Iger sobre a greve dos roteiristas em 2007.

Durante uma entrevista para o podcast “Off Camera with Sam Jones”, Maslany falou sobre como a greve afetou a indústria do entretenimento e como isso influenciou sua opinião sobre a importância dos direitos dos roteiristas. Ela também expressou sua frustração em relação aos comentários de Iger na época.

A atriz explicou que, durante a greve, os roteiristas estavam lutando por melhores condições de trabalho e uma parcela justa dos lucros da indústria. No entanto, Bob Iger, ex-CEO da Disney, fez comentários menosprezando a greve e sugerindo que os roteiristas deveriam ser substituídos.

Maslany afirmou: “Eu apenas lembro que foi muito frustrante ver a máquina de propaganda de Hollywood se voltar contra as pessoas que estavam lutando por uma causa justa”. Ela também destacou a importância de reconhecer o valor do trabalho dos roteiristas e a necessidade de equidade na indústria.

“She-Hulk” é uma das próximas séries do Universo Cinematográfico da Marvel (MCU, na sigla em inglês) e contará a história de Jennifer Walters, uma advogada que, após receber uma transfusão de sangue de seu primo, Bruce Banner (o Hulk), se torna uma versão mais controlada do personagem.

A série está prevista para estrear em 2022 no serviço de streaming Disney+. Maslany interpretará a protagonista, enquanto Mark Ruffalo reprisará seu papel como Hulk. Com um enredo que mistura ação, comédia e drama jurídico, “She-Hulk” promete trazer uma nova perspectiva ao universo dos super-heróis.

Leia Agora  Steve Carell se junta a Tina Fey na comédia da Netflix As Quatro Estações, baseada no filme de Alan Alda.