Com Brad Pitt, novo trailer de Trem Bala tem música de cantora brasileira

Compartilhe

5/5 - (1 vote)

“A vida é trem-bala, parceiro, e a gente é só passageiro prestes a partir”. A icônica frase é um verso da música de Ana Vilela, mas poderia ter sido dita por Joaninha, o personagem de Brad Pitt em “Trem-Bala”, filme de David Leitch, mesmo diretor de Deadpool 2. A Sony Pictures divulga o trailer especial do filme, embalado pela música hit de 2017, composta e performada por Ana Vilela.

A colaboração com a cantora é parte da campanha de divulgação do filme e surge a partir de pedidos do público, que sempre marcam Ana Vilela nas publicações do filme.

“A parte mais inspiradora do trabalho é quando conseguimos trazer o público para dentro da campanha do filme, atendendo a pedidos que ele trouxe. Com o lançamento de ‘Trem-Bala’ se aproximando, estávamos ansiosos pela parceria com a Ana Vilela, para trazer um vídeo divertido e com sabor de Brasil para o lançamento. Essa irreverência está no DNA do filme, cheio de ação, mas com muito humor.”, diz Camila Pacheco, diretora executiva de marketing da Sony Pictures América Latina.

“Eu não poderia estar mais feliz em lançar esse trabalho. Qualquer coisa que envolva o Brad Pitt é algo muito grade e o que me traz muito orgulho é o fato de eu ter sido marcada pelos fãs no Twitter”, afirma a cantora Ana Vilela. “Eu levei super na brincadeira, com leveza, o fato de usarem a minha música em um trailer de ação. Só tenho a agradecer, achei genial!”, completa.

“Trem-Bala” estreia nos cinemas em 4 de agosto.

Sinopse:

Em TREM-BALA, Brad Pitt é o protagonista Joaninha, um assassino de aluguel azarado que está decidido a fazer apenas mais um trabalho de forma tranquila depois de ter passado por tantos outros que saíram do seu controle. O destino, entretanto, tem outros planos; e a última missão de Joaninha o coloca em rota direta de colisão com adversários letais vindos de todas as partes do globo; todos com objetivos conflitantes porém conectados; no trem mais rápido do mundo – e ele precisa encontrar uma maneira de desembarcar. Do diretor de Deadpool 2, David Leitch, o fim da linha é só o começo nessa viagem selvagem, com ação do começo ao fim e completamente caótica pelo Japão dos dias modernos.

 

 


Compartilhe