Pular para o conteúdo

Clássico de Steven Spielberg substituído por sucesso aterrorizante da Netflix

Clássico de Steven Spielberg substituído por sucesso aterrorizante da Netflix
Avalie este artigo

Netflix lançou recentemente um filme de terror que está se tornando um sucesso, sendo uma alternativa assustadora para um clássico do cinema que tem mais de 40 anos, produzido por Steven Spielberg.

Intitulado “There’s Something In The Barn” (Há algo no celeiro, em tradução livre), o filme compartilha muitos elementos temáticos com “Gremlins”, produzido por Spielberg, destacando como os elementos essenciais que transformaram este último em um clássico natalino ainda se mantêm relevantes.

“There’s Something In The Barn” é uma hilariante e absurda mistura de terror e comédia, que coloca uma família de americanos recém-chegados à Noruega contra uma variedade de duendes que habitam o celeiro ao lado de sua nova casa. O resultado é um divertido banho de sangue do começo ao fim, à medida que a família Nordheim se defende dessas ameaças minúsculas e cruéis.

Este filme compartilha elementos distintos com “Gremlins”, mostrando o quão efetiva uma abordagem de terror e comédia pode ser para contar uma história natalina.

A trama de “Gremlins” gira em torno de um adorável mogwai chamado Gizmo, que acaba se multiplicando, transformando-se em criaturas maliciosas e aterrorizando uma pequena cidade na época do Natal. A mistura de comédia e horror, junto com o cenário festivo, fez de “Gremlins” um clássico duradouro.

De forma semelhante, “There’s Something In The Barn” utiliza o período natalino como pano de fundo para suas travessuras assustadoras. A presença dos duendes no celeiro cria uma atmosfera de tensão e terror, mas também é combinada com momentos de comédia exagerada. A combinação desses elementos contrastantes cria uma experiência cinematográfica única e emocionante.

Leia Agora  Hora Perfeita para Trocar os Personagens: Remake de O Mágico de Oz Confirma Novo Cenário

Um dos principais destaques tanto de “Gremlins” quanto de “There’s Something In The Barn” é a forma como eles conseguem equilibrar o horror e a comédia de maneira eficiente. Enquanto as cenas de terror podem causar arrepios, as cenas de humor proporcionam alívio cômico. Isso permite que os espectadores mergulhem na história e se divirtam, mesmo com o medo pairando no ar.

Ambos os filmes também apresentam uma variedade de personagens cativantes. Em “Gremlins”, temos Billy, o protagonista, e o charmoso Gizmo, que rapidamente se tornou um ícone cinematográfico. Em “There’s Something In The Barn”, a família Nordheim, composta por pessoas corajosas e destemidas, enfrenta as terríveis criaturas, criando um vínculo emocional com o público.

Além disso, tanto “Gremlins” quanto “There’s Something In The Barn” usam os elementos fantásticos para explorar questões mais profundas. Em “Gremlins”, podemos interpretar a presença dos Gremlins como uma metáfora para os perigos da ganância humana e da falta de responsabilidade. Já em “There’s Something In The Barn”, a história retrata os desafios enfrentados por uma família em um ambiente estranho, destacando a resiliência e o amor que podem ser encontrados mesmo nas situações mais assustadoras.

Em resumo, “There’s Something In The Barn” é um filme que compartilha muitos aspectos com o clássico de Steven Spielberg, “Gremlins”. Ambos conseguem equilibrar horror e comédia de forma efetiva, além de aproveitar o período natalino como cenário para suas histórias assustadoras. Com personagens cativantes e temas mais profundos, esses filmes não apenas entretêm, mas também nos fazem refletir. Então, se você está procurando uma experiência cinematográfica assustadoramente divertida, “There’s Something In The Barn” é uma excelente opção para assistir na Netflix.

Leia Agora  A história real por trás do emocionante 'Hacksaw Ridge' de Andrew Garfield