Pular para o conteúdo

Bridgerton: Nicola Coughlan garante contrato para versão livre para todos os públicos.

Bridgerton: Nicola Coughlan garante contrato para versão livre para todos os públicos.
Avalie este artigo

A série “Bridgerton” foi um grande sucesso desde sua estreia em dezembro de 2020. A produção, baseada nos livros de Julia Quinn, conquistou muitos fãs ao redor do mundo com sua trama romântica e envolvente. Um dos elementos que chamaram a atenção do público foram as cenas de sexo, que foram cuidadosamente planejadas e executadas.

Em um artigo recente, foi revelado que a atriz Nicola Coughlan, que interpreta Penelope Featherington na série, teve a cláusula de seu contrato sobre as cenas de sexo editada. De acordo com Coughlan, sua mãe estava um pouco preocupada em assistir às cenas íntimas da filha na tela, por isso a atriz pediu que algumas restrições fossem adicionadas ao contrato.

Em vez de simplesmente evitar as cenas de sexo, Coughlan optou por ter uma exigência mais específica: que todas as cenas de sexo fossem realizadas de forma respeitosa e empoderadora para as personagens femininas. Dessa forma, a atriz queria garantir que as cenas não fossem apenas para o prazer do público masculino, mas também para demonstrar a sexualidade das personagens femininas de maneira autêntica.

A série “Bridgerton” foi elogiada por sua representatividade e inclusão, e essa cláusula no contrato de Coughlan é apenas mais um exemplo disso. Ao dar voz e poder para as personagens femininas, a produção mostra um comprometimento com a igualdade de gênero e a quebra de estereótipos de gênero.

Além disso, o artigo também menciona que a série teve uma equipe de coordenadores de intimidade, que trabalharam em estreita colaboração com os atores e atrizes para garantir que todas as cenas de sexo fossem consensuais e seguras. Esses coordenadores ajudaram a coreografar as cenas e garantiram que todos os envolvidos se sentissem confortáveis durante as gravações.

Leia Agora  "Profundidades Partilhadas: Podcast Doc Talk Explora a Paralisação de Participantes com Filmmakers Indicadas ao Oscar Julie Cohen e Betsy West"

A série “Bridgerton” certamente foi um marco na televisão, não apenas por sua narrativa cativante, mas também por sua abordagem cuidadosa às cenas de sexo. Ao trazer diversidade, igualdade e segurança para essas cenas, a produção se destaca como uma referência no meio audiovisual. E certamente a atuação de Nicola Coughlan contribuiu para o sucesso da série, com sua personagem adorável e sua postura profissional durante as gravações das cenas mais sensuais.