Pular para o conteúdo

As Estranhas e Completamente Condenadas Tentativas de Criar uma Sequência de ‘Casablanca’

As Estranhas e Completamente Condenadas Tentativas de Criar uma Sequência de 'Casablanca'
Avalie este artigo

As tentativas Estranhas e Completamente Condenadas de Fazer uma Sequência de ‘Casablanca’

Casablanca é um daqueles filmes que é praticamente perfeito. Ambientado durante a Segunda Guerra Mundial, ele mostra o proprietário de um clube noturno, Rick Blaine (Humphrey Bogart), lidando com o fato de que sua ex-amante Ilsa (Ingrid Bergman) precisa de sua ajuda para levar seu marido (Paul Henreid) em um avião para a América. No meio disso tudo, há música, tiroteios e muito romance… sem mencionar algumas das citações mais icônicas da história do cinema. Então a pergunta permanece: por que Casablanca nunca teve uma sequência? A resposta pode estar na conclusão da história: Rick e Ilsa se reconciliam, a missão de levá-la e seu marido para a América é um sucesso e Rick até forma uma espécie de amizade com o capitão da polícia Louis Renault (Claude Rains). Apesar disso, a Warner Bros. tentou acelerar a produção de uma sequência, com resultados desastrosos.

Segundo relatos, a ideia de uma sequência de Casablanca começou a ser discutida logo após o lançamento do filme em 1942. Com o sucesso do longa, a Warner Bros. viu uma oportunidade de capitalizar ainda mais com a história de Rick e Ilsa. No entanto, a equipe criativa enfrentou vários desafios para dar continuidade à trama de maneira satisfatória.

Uma das primeiras tentativas foi um roteiro intitulado “Brazzaville”, escrito por Howard Koch, um dos roteiristas do filme original. A história se passava em uma cidade africana e mostrava Rick Blaine novamente envolvido em um triângulo amoroso, desta vez ao lado de uma mulher chamada Jean Matin. No entanto, o roteiro foi considerado fraco e sem o mesmo brilho e charme de Casablanca.

Leia Agora  Os Melhores Filmes de Chris Hemsworth, Classificados pelo Rotten Tomatoes.

Outra tentativa foi o roteiro “Return to Casablanca”, escrito por Frederic Stephani. Nesta história, Rick é sequestrado por nazistas e levado de volta a Casablanca, onde se reencontra com Ilsa. Apesar de algumas reviravoltas emocionantes, o roteiro foi considerado forçado e não conseguiu capturar a magia do original.

Ainda foram feitas outras tentativas, como uma história em que Rick e Ilsa estariam envolvidos na Guerra Civil Espanhola e outra em que Rick se tornaria espião na África durante a Segunda Guerra Mundial. No entanto, todas essas ideias falharam em capturar a essência e o encanto de Casablanca.

Os executivos da Warner Bros. finalmente perceberam que era impossível fazer uma sequência à altura do filme original e abandonaram a ideia por completo. Casablanca permaneceu um clássico intocável, sem uma continuação para manchar sua reputação.

Embora seja compreensível que os estúdios queiram capitalizar em grandes sucessos, é reconfortante saber que, nesse caso, a integridade do filme original foi preservada. Casablanca é uma obra-prima atemporal que não precisa de uma sequência para ser lembrada e apreciada. Sua história foi concluída de maneira satisfatória, deixando para trás uma marca indelével no mundo do cinema.

Portanto, mesmo que existam ideias e propostas para criar uma sequência de um filme tão icônico quanto Casablanca, nem sempre é possível capturar a mesma magia e encanto do original. Algumas histórias são melhor deixadas como estão, intocáveis e inesquecíveis.